Não importa se você ainda está à procura do imóvel ideal, se está no processo de mudança, se já tem um lar para chamar de seu ou se quer comprar um imóvel para investir, cuidar da decoração  e deixar um espaço com cara  de casa é umas das coisas mais bacanas de se fazer. 

Segundo a revista Casa Vogue, “a decoração traz conforto físico e psíquico aos seres humanos, possibilitando que usufruam do espaço de forma muito mais abrangente”. É ela que imprime a personalidade dos moradores na casa, o que aumenta a sensação de pertencimento ao lugar.

Além da funcionalidade, que é extremamente importante na composição de um ambiente, os valores estéticos proporcionados pela decoração são capazes de melhorar o cotidiano e aumentar a sensação de bem estar das pessoas. Contar com uma mesa de café da manhã bem arrumada em um espaço bem planejado, nos conduz a um dia melhor. Certo?

Então, se você é daquelas pessoas que têm mil referências salvas no Pinterest ou no Instagram, mas ainda está tentando encontrar a linguagem ideal para utilizar na sua decoração, separamos algumas opções e as principais características de cada uma delas. Assim é possível identificar qual estilo tem mais a ver com sua personalidade e com a dinâmica do seu lar.

Retrô

O Retrô remete ao passado e agrega uma atmosfera nostálgica aos cômodos. Ao contrário do vintage, que utiliza peças originais dos anos 20 aos 60, o retrô é apenas uma releitura dos elementos que foram fabricados em outras décadas. Para ter um resultado incrível ao escolher esse estilo, invista em:

  • Cores vivas e tons pastel: tonalidades intensas e suaves dividem atenção no retrô. As mais claras são preferidas em grandes superfícies e as chamativas em pequenos acessórios;
  • Iluminação indireta: lâmpadas com luz amarelada são utilizadas em diferentes;
  • Luminárias. Velas em candelabros e lamparinas também são comuns;
  • Estampa floral e padrões geométricos: nas paredes, tecidos e revestimentos;
  • Linhas orgânicas: mobília com formato arredondado, molduras ornamentadas, espelhos redondos.

Clássico

Esse estilo caracteriza-se pela riqueza de detalhes e pelo uso de elementos que trazem sofisticação. Além disso, é comum a mistura de formas, cores e texturas para agregar muita informação ao ambiente, seja amplo ou pequeno. É inspirado no passado, mas não se baseia em apenas um período. O Clássico é a opção preferida para quem quer compor um ambiente mais luxuoso, para isso utilize:

  • Contrastes: criados a partir de tons neutros nas principais superfícies e cores fortes nos objetos;
  • Itens volumosos: tapetes felpudos, cortinas pesadas, mobiliário imponente, peças estofadas;
  • Acessórios chamativos: lustres, castiçais, bandejas com arranjos de flores, espelhos Grandes;
  • Acabamento de alta qualidade: revestimentos com tons metálicos (cobre, prata, dourado), pisos e colunas de mármore, forro trabalhado com desenhos.

Moderno

Nesse estilo, quem dita as regras é a funcionalidade. Isso significa que os elementos decorativos ficam em segundo plano para que aspectos como a praticidade sejam priorizados. Para criar espaços atemporais aposte nesse estilo caracteriza-se pela simplicidade. Os fatores que ganham destaque são:

  • Linhas puras e retas: nas paredes, pisos e móveis planejados;
  • Leveza e transparência: muito vidro e materiais como aço, acrílico e policarbonato;
  • Tons neutros: branco, bege, cinza, marrom e preto dominam as cartelas;
  • Luz branca: traz um aspecto artificial e potencializa o efeito de amplitude;
  • Espaços integrados: redução das paredes que criam barreiras visuais;
  • Economia nos objetos: poucos acessórios para manter o visual clean.

Rústico

Sabe aquela sensação de aconchego que só um ambiente que valoriza a aparência e textura dos materiais naturais tem? Então! O estilo rústico lembra a composição interna das residências do interior e das cabanas de floresta, muitas vezes com elementos dispostos de maneira despretensiosa. A dica aqui é incluir bastante informação a partir de cores, estampas e matérias-primas, para isso use: 

  • Luz amarelada: perfeita para um clima intimista e conforto visual;
  • Muitos tecidos: mantas, tapetes e outras peças enfeitam e ajudam a amenizar o frio;
  • Cores da natureza: marrom e tons de palha, argila, além de variações de verde;
  • Plantas: em vasos, floreiras e também nas áreas abertas (varandas, sacadas);
  • Peças artesanais: cestos, utensílios de cozinha, toalhas bordadas e outros itens feitos à mão ou com acabamento irregular;
  • Muita madeira, pedra e tijolinho maciço: nos pisos, paredes, painéis e até no mobiliário.

Industrial

Esse estilo vem das antigas residências nova-iorquinas que foram instaladas em fábricas e frigoríficos e por isso é um tema que proporciona uma aparência de galpão industrial, resultado da aparência rudimentar das construções que serviram como inspiração. No estilo industrial, é comum a utilização de ambientes integrados, locais com pé-direito duplo e mezaninos harmonizam muito bem com a proposta industrial, que pode ser complementada com os alguns elementos como:

  • Disposição funcional: o layout não exige muitas divisões, nem excesso de peças;
  • instalações e estruturas expostas: fios, vigas, tubulações, cabos e colunas fazem parte da composição e, portanto, não ficam escondidas;
  • Materiais aparentes: a aparência e textura original de cada material tem seu valor, seja madeira, concreto, cimento queimado, aço, tijolo etc.;
  • Cores alegres nos detalhes: tons vibrantes em acessórios criam pontos focais e quebram a monotonia das nuances neutras;
  • Acabamento metálico: nos eletrodomésticos, esculturas, parte do mobiliário, luminárias e outros produtos.

Oriental

O estilo oriental prioriza a harmonia e o equilíbrio entre os elementos e está cada vez mais presente nas residências. Assim como os espaços rústicos, o foco no uso de elementos naturais deixa a casa aconchegante e visualmente agradável. Se caracteriza pela presença dos seguintes elementos:

  • Tons suaves: branco, cinza e variações de verde proporcionam sensação de paz;
  • divisórias leves: permitem dividir ambientes sem esforços e, inclusive, alterar o layout dos cômodos;
  • Móveis baixos: peças de linhas simples são combinadas com almofadas e futons;
  • Símbolos do budismo: flor de lótus, peixes-dourados, estátua de Buda;
  • Arranjos de flores, fontes d’água, jardins e lanternas.

Vintage

A reutilização de móveis antigos é o maior diferencial desse estilo. Dessa forma, cômodas, prateleiras, penteadeiras e camas podem se tornar mobílias exclusivas e de alta qualidade. Aqui, os elementos utilizados combinam elementos de época e modernos e, ainda, itens que remetem a determinado contexto histórico. O estilo também conta com as seguintes características:

  • Objetos e móveis antigos;
  • Mescla de peças vintage com elementos modernos;
  • Mobília em madeira e detalhes em ferro;
  • Iluminação neon que traz um ar mais moderno ao ambiente;
  • Formas arredondadas e tons pastéis e sóbrios.

Escandinavo

O design escandinavo é um dos estilos de decoração mais conhecido pela funcionalidade, simplicidade e minimalismo nas composições decorativas. O estilo tem influência dos países nórdicos e conta com linhas sóbrias, acabamentos de alta qualidade e cores neutras, ou seja, características que transmitem mais conforto aos ambientes da casa. As cores são um ponto forte desse estilo e é comum encontrar plantas e objetos de madeira, pedras, lãs e algodão. Os recursos que compõem o estilo escandinavo são:

  • Mobília com linhas retas e formas simples em madeira clara, como em pés de Móveis, pisos e outros objetos;
  • Cores neutras e contrastantes com aspecto envelhecido;
  • Elementos diferenciados, como cerâmica, vidro e acrílico;
  • Iluminação natural e paredes claras, com coloração mais pálida e neutra, destacando o branco, cinza e preto;
  • Móveis e objetos com traços retilíneos, e cômodos amplos que transmitem sofisticação e elegância.

Eclético

A decoração eclética combina elementos diferentes, texturas e cores contrastantes para criar espaços elegantes, pessoais e marcantes. O estilo reúne o antigo e o novo, o luxo e a simplicidade, com objetos e peças únicas. Aqui a regra é não ter regra, portanto use e abuse de:

  • Mistura de estampas, cores e ilustrações, como capas de almofadas de estilos e Padrões diversos;
  • Revestimentos simples e acessórios vibrantes;
  • Combinação de objetos vintages e modernos;
  • Cores vivas nas paredes, em contraste com móveis brancos ou de tons distintos;
  • Cores neutras, como branco, cinza, marrom e preto, combinados com tons dourados ou prateados.

O universo da decoração é um infinito de possibilidades, além dos que foram descritos acima, existem outros tantos: boho, futurista, romântico, pop art, montessoriano, minimalista… É bem verdade que tantas opções podem até aumentar um pouco o trabalho de pesquisa até achar um estilo que se encaixe no gosto, espaço e hábitos da família, mas ainda assim é um processo muito gostoso. Afinal de contas, esses são os detalhes finais de um sonho que está sendo realizado: do tão esperado imóvel.Para nós da Viva o Bairro cada imóvel tem um motivo especial para existir. Por isso, nosso trabalho é encontrar os melhores imóveis que combinem com as necessidades que você procura. Conte conosco! Entre em contato com um dos nossos consultores.