Porto Alegre tem um vínculo profundo com a cultura, ao longo das décadas, a cidade viu acumularem-se grandes espaços voltados às expressões artísticas e a Fundação Iberê Camargo é um deles.

O museu que leva o nome do artista gaúcho exala arte até mesmo em suas paredes e nas assimetrias de sua construção. Obra de Álvaro Siza, um dos arquitetos mais prestigiados do mundo, a Fundação é parada obrigatória para arquitetos e estudantes de arquitetura.

A ideia de preservar o trabalho de Iberê surgiu em 1995, um ano após sua morte. Inicialmente, sua obra era abrigada na casa em que o artista mantinha seu ateliê até que, em 2008, o museu assinado por Siza fosse construído, sendo sua primeira obra na América do Sul.

O espaço não só aproxima o público de Iberê, que é um dos grandes nomes da arte brasileira do século XX, como também estimula a reflexão sobre arte, cultura e educação por meio de programas transdisciplinares e do fomento à própria produção artística.

O terreno da construção, cedido pela Prefeitura de Porto Alegre, está localizado em frente ao Guaíba. Em função disso, a Fundação Iberê Camargo é contemplada com um pôr do sol dos mais lindos da cidade – uma atração à parte para quem visita o lugar.

A construção da Fundação também faz questão de reforçar a importância do entorno, com janelas emolduradas como se fossem quadros vivos, apresentando vistas para a cidade e para o Guaíba. A sensação de interatividade com exterior faz com que quem visita o museu, passe quase tanto tempo em frente às janelas, quanto em frente às obras expostas pelos quatro andares do edifício.

A maior delas, a obra do próprio Siza, também foi projetada pensando nessa experiência. A sugestão é que os visitantes subam, de elevador, ao quarto andar. De lá, a própria construção irá guiar a visita e os andares devem ser descidos por rampas que entram e saem do corpo do edifício como se fossem braços.

A dica é chegar ao local algumas horas antes do pôr-do-sol. Dessa forma, há tempo para fazer a visita com calma e, ao final, observar o astro desaparecer em meio ao Guaíba sentado em frente ao museu.

Atrações

Além da arquitetura, do acervo de Iberê e do belo pôr-do-sol, a estrutura da Fundação conta com o Café Iberê que oferece diversas opções de lanches e almoços, com doces e salgados assinados por diferentes marcas de Porto Alegre, além de um cardápio próprio.

Na Loja Iberê, localizada no átrio, é possível encontrar produtos para os admiradores de design, arquitetura, decoração e cultura. A loja também oferece a exclusiva linha da grife Fundação Iberê, além de livros, artigos selecionados em papelaria, decoração, joias, brinquedos, objetos de arte e artesanato, com design assinado por reconhecidos artistas e artesãos gaúchos.

O espaço também realiza exposições de diversos artistas. Atualmente, as obras de  Santídio Pereira e José Rezende estão expostas e abertas ao público.

Visitação

Quinta-feira: Visitação gratuita das 14h às 18h – por ordem de chegada, conforme lotação máxima e respeitando todas as normas sanitárias vigentes.

Sexta-feira a Domingo: visitação, das 14h às 18h, mediante agendamento pelo Sympla.

Mediação para grupos

Informações através do e-mail agendamento@iberecamargo.org.br ou pelo telefone (51) 3247 8000

Tour virtual

Para quem quer sentir um pouco de como é a atmosfera do lugar, um tour virtual está disponível na página da Fundação. Clique aqui para navegar.

Morar em uma região privilegiada no que diz respeito à mobilidade, estrutura e lazer é ter vários espaços como esse à disposição. O resultado disso? Qualidade de vida e a construção de memórias mágicas com as pessoas importantes para você.

Quer saber mais? Acesse o blog da Viva o Bairro para descobrir tudo que os melhores bairros de Porto Alegre proporcionam.