Assim como existem os documentos básicos que as pessoas apresentam para criar uma conta em banco, cadastrar uma linha telefônica ou abrir uma empresa, cada imóvel possui uma relação de documentos que devem ser conferidos sempre que o mesmo for objeto de uma transação imobiliária.

A documentação de um imóvel é uma das partes mais importantes durante a compra de um imóvel e, ainda assim, gera muitas dúvidas para quem vai comprar uma casa ou apartamento. É fundamental que, durante a escolha do futuro lar, o cliente não se deixe levar pela euforia da beleza, preço ou localização do imóvel e dê a devida atenção a esse ponto importante do negócio. É esse cuidado que pode evitar diversos problemas futuros.

Encontrar o imóvel ideal e ter condições de comprá-lo é um momento muito especial. Para que você curta com segurança todo o trajeto que leva a realização do seu sonho, listamos os 5 documentos mais importantes do  imóvel, nos quais você deve ter muita atenção antes de finalizar a compra.

  1. Matrícula atualizada

A matrícula atualizada é o item mais importante da documentação. É ela que diz se o imóvel carrega algum ônus como caução, penhora ou hipoteca. Além disso, também revela se o vendedor em questão é realmente o dono do imóvel ou alguém que o representa. Assim, você evita cair no golpe de comprar um imóvel de um falso vendedor.

  1. Certidão do IPTU

O Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) é um dos mais importantes e mais caros que pagamos anualmente. Antes de fechar negócio e comprar o imóvel, garanta que não há nenhum débito referente a ele junto à prefeitura da cidade. Para confirmar isso, peça pela certidão atualizada do IPTU. 

  1. Certidão negativa dos tributos

Além da certidão atualizada do IPTU, é importante verificar pela certidão negativa dos tributos imobiliários se não há outra pendência tributária em relação ao imóvel. Essas pendências podem se referir à taxa de iluminação pública, de asfalto, coleta de lixo… enfim, qualquer cobrança da prefeitura que não foi quitada e pode ficar sob sua responsabilidade depois do negócio fechado.

  1. Declaração de inexistência de débitos condominiais

Caso você esteja comprando um apartamento ou uma casa que fique em um condomínio, peça ao administrador do condomínio uma declaração de inexistência de débitos condominiais. Já pensou comprar um apartamento e só depois descobrir uma dívida enorme de condomínio? 

  1. Classificação como utilidade pública

Por fim, faça uma consulta simples nos arquivos de prefeituras, estados, União ou outros entes públicos próximos para garantir que o imóvel em questão não foi declarado como de utilidade pública. Se for o caso, é possível que ele seja desapropriado (com devida indenização, claro) e você fique sem o imóvel que comprou.

Bônus: verifique documentação do vendedor

É muito importante ter a documentação do vendedor em ordem também antes de fechar negócio. Dentro das opções, o documento mais importante que você precisa ter em relação ao vendedor (não o corretor da imobiliária, mas o atual dono do imóvel) é a certidão emitida pela justiça estadual e federal.

Essa certidão mostrará se há ou não algum processo envolvendo a pessoa em questão e evita que você compre um imóvel que foi dado como garantia ou que corre o risco de ser penhorado para pagar alguma dívida.

Além desse documento, peça por identificações (RG, CPF, CRECI, CNPJ) tanto do vendedor como da corretora ou imobiliária que medeia o negócio.Através de uma pequena bisca é possível verificar se há denúncias de fraudes ou outros problemas envolvendo essas pessoas.        

Contar com profissionais qualificados e éticos que entendem do mercado e dominam todos trâmites que a compra de um imóvel envolve é o que pode diferenciar uma compra de sucesso ou o início de um grande problema. Aqui na Viva o Bairro o cliente tem a sua disposição consultoria especializada que o auxilia desde o momento da simulação de financiamento até a entrega das chaves.